Ads Top

Frete mais caro que o produto: como resolver isso no seu e-commerce

O frete mais caro que o produto é um dos principais motivos para o abandono de carrinho no comércio eletrônico. Segundo levantamento da Moosend, o custo da entrega é responsável por até 60% das desistências de compras online. Portanto, oferecer um frete atrativo é fundamental para manter o negócio competitivo.

Apesar do crescimento extraordinário do comércio eletrônico no Brasil, o preço do frete ainda é um desafio para muitas lojas virtuais.

O primeiro passo para superar o problema é entender o que está deixando o frete mais caro que o produto.

Para isso, é necessário investigar quais fatores internos e externos podem estar interferindo no valor da entrega.

Investigue a causa do frete mais caro que o produto

Os fatores internos são aqueles que você pode controlar, como: produtos cadastrados no site com dimensões e peso incorretos, uso de embalagens muito grandes para envio de objetos pequenos, tabelas de frete com campos faltando ou preenchidos incorretamente.

Já os fatores externos são aqueles que você não pode controlar, como: reajustes nas tabelas de frete das transportadoras, longa distância entre o cliente e o depósito da sua loja virtual, produto volumoso e/ou pesado.

Se o frete mais caro que o produto for causado por fatores internos, basta corrigir o problema.

Porém, se for causado por fatores externos, você precisará ser criativo e estratégico.

Seja criativo e drible o frete mais caro que o produto

Crie kits de produtos

Esse método é indicado para lojas virtuais que vendem produtos de ticket baixo.

Nestes casos, o frete mais caro que o produto ou com um valor muito próximo é comum, o que torna a compra pouco atrativa.

Porém, ao criar kits com dois ou mais itens, você tira a atenção do valor da entrega e torna a compra mais interessante.

Vamos ver um exemplo para ficar mais claro? Digamos que você comercialize camisetas personalizadas e cada peça custe R$ 29,90. Vamos imaginar que o valor do frete seja, em média, R$ 20,00 — quase o mesmo preço do produto.

Ou seja, o custo para receber em casa apenas uma camiseta, será de R$ 49,90. Bem menos interessante que os R$ 29,90 iniciais.

Já se você oferecer um kit com 3 camisetas, totalizando R$ 89,70, o valor do frete não vai mudar, mas a percepção do cliente, sim. Ele pagará os mesmos R$ 20,00 pela entrega e irá receber 3 camisetas em casa.

Neste exemplo, o valor da compra vai compensar o valor da entrega, já que vai corresponder a cerca de um quinto do valor total a ser pago.

Crie fretes fixos para regiões específicas

A proposta é criar fretes personalizados para as regiões onde você quer vender mais, mas enfrenta o problema do frete mais caro que o produto.

Primeiramente, é preciso identificar o valor médio do seu frete para essas localidades.

Para isso, contabilize a quantidade total de pedidos enviados para a região em um determinado período. Em seguida, identifique o valor total dos seus gastos com frete e divida pelo total de pedidos.

A conta fica assim:

total de gastos com frete ÷ quantidade de pedidos enviados

= valor médio do frete

Sabendo o valor médio do seu frete para determinada região, você poderá oferecer um frete mais barato. Porém, lembre que a diferença será paga pelo seu negócio.

Por isso, faça as contas e esteja certo de que a estratégia será vantajosa para o orçamento.

Crie promoções

Para superar o problema do frete mais caro que o produto, algumas lojas virtuais apelam para o gatilho mental do frete grátis.

De acordo com pesquisa da ComScore, 70% dos consumidores acrescentam mais produtos no carrinho de compras do que pretendiam inicialmente, apenas para aproveitar a vantagem do frete grátis.

Ou seja, é uma estratégia interessante também para aumentar o ticket médio da loja virtual. Além disso, o valor total da compra pode compensar o valor do frete.

Mesmo assim, oferecer frete grátis exige planejamento e análise por parte do lojista. Isso porque os custos da entrega não serão mais pagos pelo cliente, mas sim pelo seu negócio.

Então, antes de implantar na sua loja virtual, faça as contas e verifique se a estratégia realmente compensa.

Uma alternativa pode ser não cobrar pela entrega apenas para uma região específica, aquela onde ficam os clientes que você quer conquistar. Ou então, oferecer frete grátis para compras acima de determinado valor.

Dessa forma você ainda estará estimulando os consumidores, mas sem a necessidade de arcar com os custos de todas as entregas da sua loja virtual.

Ofereça opções para seus clientes

Quando falamos sobre opções de frete para o comércio eletrônico, as básicas são: expressa e econômica.

A modalidade de entrega econômica é aquela em que o custo é menor, porém o prazo de entrega é maior. Já a entrega expressa tem um custo maior, mas o prazo de entrega é menor.

Contudo, se sua loja virtual enfrenta o problema do frete mais caro que o produto, ficar restrito a estas duas opções básicas pode não ser o suficiente. O ideal é que você ofereça opções para seus clientes.

O importante é diversificar as modalidades de frete, os modais de transporte (terrestre e aéreo, ao menos), os preços e prazos.

Quanto mais alternativas você oferecer, maiores as chances de o seu cliente encontrar o que deseja e você nunca mais se preocupar com o frete mais caro que o produto.

O post Frete mais caro que o produto: como resolver isso no seu e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Frete mais caro que o produto: como resolver isso no seu e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.