Ads Top

Guia completo para abrir uma loja de dropshipping lucrativa

O simples ato de montar uma loja de dropshipping pode parecer muito desafiador para algumas pessoas. Tornar essa loja extremamente lucrativa então é visto como quase impossível por muitos.

Mas na verdade não é tão complicado assim. É claro que existe uma certa dificuldade e curva de aprendizado como em qualquer negócio, no entanto, desde que você encare esse processo de maneira séria e profissional eu garanto que você não terá maiores problemas.

Digo de maneira profissional porque percebo muitos amadores tentando entrar no mundo do dropshipping sem nenhuma preparação ou pesquisa, falhando e reclamando que o mercado está saturado.

Em partes essa afirmação é verdadeira. O mercado de dropshipping está saturado de amadores que não vão durar nem dois meses na ativa.

Ou pior ainda, esses novos empreendedores acabam acreditando em histórias de gurus que vendem uma imagem falsa, vendem um sono e prometem dinheiro fácil em pouco tempo. 

O objetivo principal deste artigo não é fazer você sair daqui com uma loja pronta faturando 7 dígitos na primeira semana, isso é surreal. Mas sim, mostrar todos os principais pontos que você precisa conhecer e dominar para ter uma operação lucrativa e escalonável a longo prazo.

O que é dropshipping?

Dropshipping é uma categoria de e-commerce que consiste em você vender sem ter um estoque físico próprio do produto, enviando o produto para o cliente diretamente de um fornecedor ou de outra loja.

O método mais comum aqui no Brasil é o dropshipping por Aliexpress, onde o cliente faz o pedido na sua loja, você usa o dinheiro desse pedido para comprar o produto dentro da plataforma do Aliexpress, gerando um pedido com os dados do cliente. 

Nesse caso você utilizará a estrutura do fornecedor para enviar o pedido diretamente para o endereço da pessoa que comprou em sua loja.

Ainda há a opção de fazer dropshipping nacional. A única diferença nesse caso é a origem do produto, que por ser no Brasil, ajuda a reduzir os prazos de entrega. Mas em sua maioria o dropshipping é feito comprando de países do exterior, principalmente da China.

Antes de começar

Existem algumas considerações básicas que você deve fazer antes de pensar em abrir a sua loja. Na verdade, esses são os primeiros passos mais simples que você pode tomar para depois partirmos para os mais avançados. 

Entrarei em maiores detalhes sobre os pontos mais importantes ao longo do artigo, mas por enquanto, essas são as coisas que você já pode começar a fazer:

  • Escolha um nome para a sua loja
  • Adquira um domínio personalizado
  • Faça um e-mail profissional
  • Decida se você quer uma loja genérica ou de nicho
  • Se optar por uma loja de nicho, escolha 3 possíveis opções

Os três primeiros pontos dessa lista são importantíssimos para estabelecer a sua identidade como marca e mostrar que você é uma loja séria. Demonstrar profissionalismo e passar confiança ajuda a quebrar algumas objeções que as pessoas poderiam ter com sua loja.

Algumas plataforma de e-commerce oferecem a possibilidade de você criar uma loja usando o domínio deles, mas acredite, vale muito a pena investir e adquirir um domínio próprio. E a partir de R$40 por ano você já consegue comprar domínios .com.br. O preço é bem baixo comparado ao valor que ele agrega.

Quanto aos dois últimos pontos da lista você precisa decidir em qual lado do debate você fica: loja genérica ou loja nichada. Veja qual delas lhe agrada mais na comparação abaixo e escolha:

Loja genérica

Nesse tipo de loja você não tem um foco específico, sua loja terá todos os tipos de produto e você pode mirar em vários públicos ao mesmo tempo. A questão é: até que ponto vale a pena investir em tudo sem se especializar em nada?

Muitos iniciantes optam por esse tipo de loja pois permite testar múltiplos produtos paralelamente e ver quais dão melhores resultados. 

Se você deseja adquirir experiência com o negócio, entender como funciona uma operação de dropshipping e depois partir para a montagem de uma loja de nicho, começar por uma loja genérica pode ser uma ótima escolha.

A possibilidade de trabalhar com vários produtos diferentes vai forçar você a pesquisar sobre públicos diferentes e se manter mais atento às últimas tendências do mercado.

Loja de nicho (nichada)

dropshipping loja de nicho

Como o próprio nome sugere, na loja nichada você trabalhará apenas com um tipo de produto, como roupas, eletrônicos, acessórios para celular, produtos para pets, e por aí vai.

Uma das vantagens da loja de nicho é que ela pode dar uma aparência mais profissional por oferecer a possibilidade de montar um design que combine com o produto que você está vendendo.

Por exemplo, se você quiser montar uma pet shop virtual poderá apostar em um design cheio de belas imagens de cachorros e gatos para decorar sua loja, ou ainda, enviar um e-mail de agradecimento pela compra com uma temática adequada.

Uma loja de nicho também faz com que seu nome fique mais marcado na cabeça do cliente caso ele queira voltar a fazer negócios com você futuramente. Fica mais fácil de lembrar de uma marca quando você sabe exatamente o que ela vende e o que você pode encontrar no seu site.

O que você precisa fazer para montar sua loja de dropshipping

Presumindo que você já tenha feito todos os preparamentos básicos, chegou a hora de começar a colocar tudo em prática. É aqui que nós começaremos a dar forma para nosso negócio.

Confira nosso checklist completo para abrir uma loja de sucesso:

Escolha a melhor plataforma para você

A diferença entre uma plataforma boa e uma ruim é tão clara como o dia e a noite. Você deve pensar muito bem quando estiver escolhendo sua plataforma, pois ela poderá determinar o sucesso da sua loja. Entendo que parece exagero, mas não é.

Uma boa plataforma de dropshipping é aquela que oferece várias ferramentas para você poder converter mais, sem sacrificar a performance do seu site ou a facilidade de operar a plataforma.

Aqui você deve analisar diversos pontos importantes como: preço, funcionalidades, aplicativos próprios, integrações, suporte, estabilidade, facilidade para achar conteúdo na internet e experiência de outros usuários com essa plataforma.

Procure produtos

Essa é a hora de fazer a famosa mineração de produtos. Nesta etapa devemos buscar produtos que demonstram grande potencial de vendas, os “produtos vencedores”. Não basta escolher algo que simplesmente pareça bacana, tente achar algo que traga valor para o cliente.

Um dos melhores jeitos de vender produtos é despertar um gatilho emocional no seu cliente, uma resposta mais profunda que mexa com os sentimentos dela.

Por exemplo: vamos supor que você tem uma loja voltada para o público masculino. Em vez de vender um acessório como uma carteira de couro, você poderia procurar um produto que cure uma “dor” desse público, como uma escova que estimula o crescimento do cabelo.

No fundo, o melhor produto é aquele que tem uma boa qualidade e que você consegue fazer um bom marketing em cima dele. Quanto melhor o marketing, mais fácil será vendê-lo.

É claro que não podemos ignorar o aspecto de preço. Ao fazer dropshipping nós estamos comprando o produto de outra loja (ou em alguns casos, um fornecedor) para depois revendê-lo, ou seja, é melhor evitar os produtos que sejam muito caros para você, pois com certeza serão extremamente caros para o cliente final.

Planeje a margem de lucro

Planeje a margem de lucro

No caso do dropshipping internacional a grande maioria das lojas trabalham com uma precificação de 2,5 até 3 vezes o preço original do produto.

Essa margem dá folga suficiente para cobrir o seu lucro, o gasto com anúncios e as possíveis taxas alfandegárias ou o despacho postal que é cobrado pelos Correios.

Dificilmente você conseguirá trabalhar com taxas abaixo disso, salvo em períodos especiais como a Black Friday onde é comum fazer promoções para chamar a atenção dos clientes.

É muito importante aprender sobre precificação para poder começar com o pé direito. Você definitivamente não quer descobrir que está tendo prejuízo com cada venda por causa de uma margem pequena demais.

Fique atento aos impostos

Sempre que estamos lidando com qualquer tipo de importação estamos sujeito à taxação pela receita federal. De maneira geral, pedidos de até 50 dólares (incluindo o frete) passam isentos de taxa, mas em alguns estados do Brasil esse limite é um pouco maior.

No entanto, às vezes o pedido pode sofrer taxação mesmo que ele esteja abaixo desse limite, é quase que uma loteria. E se você for o sorteado: o que fazer?

Nesse caso você deve assumir os custos de importação e realizar o pagamento da taxa o quanto antes. Quanto mais tempo seu produto ficar parado na receita, mais irritado seu cliente ficará.

E você jamais deve pedir para o cliente pagar os impostos de importação. A não ser que ele tenha concordado explicitamente com isso ao realizar a compra. São raros os casos onde o comprador vai pagar a taxa sem questionar nada.

Por isso a regra de ouro é sempre trabalhar com produtos que tenham um custo menor do que 40 dólares, isso vai lhe evitar muitos problemas e solicitações de reembolso.

Outra coisa a se considerar é o despacho postal, que é uma taxa de R$15 em encomendas internacionais. Por regra, essa taxa deve ser cobrada em todos os pedidos, mas nem sempre isso acontece.

Em todo caso, é melhor você já ficar atento e considerar adicionar esses R$15 no preço do seu produto, pois assim como os impostos de importação, não é uma boa ideia pedir para seu cliente pagar o despacho.

Use o tipo de frete correto

dropshipping frete correto

E com isso vamos para o nosso próximo tópico: o frete a ser utilizado. No dropshipping internacional o frete é uma grande preocupação para os donos da loja, pois os tempos de entrega podem chegar até 45 ou 60 dias caso você escolha pelo frete mais barato possível.

Sem contar que em muitos casos esses fretes baratos (ou grátis) não possuem nem código de rastreamento, o que deixa tudo ainda mais complicado.

O certo é você escolher um frete que tenha a opção de rastreamento, assim você oferece um bom pós-venda para seu cliente, e ao mesmo tempo, consegue acompanhar o andamento do pedido se for necessário.

Quanto ao tempo de entrega, algumas opções como o Aliexpress Standard Shipping ou Epacket costumam ser muito rápidos, com pedidos chegando à casa do cliente entre 15 e 20 dias, o que pra encomendas da China é bem rápido. 

Recomendo fortemente que você fique longe do Seller Shipping, nesse método o envio fica totalmente a critério do fornecedor do Aliexpress e em praticamente todos os casos ele escolherá o mais barato possível, e consequentemente, o pior.

Prepare sua loja

Aqui nós já estamos chegando na parte final da preparação. Para deixar sua loja pronta para vender você deve se certificar de que todos os aplicativos que você quer utilizar estejam devidamente instalados e funcionando.

Vasculhe sua loja e tente encontrar algum errinho: uma imagem que ficou cortada, um erro de acentuação, um link quebrado ou qualquer outra coisa que possa atrapalhar a experiência do seu futuro comprador. Se você não encontrou nada, meus parabéns!

Prepare também os e-mails automáticos que serão disparados para a plataforma, como os e-mails de confirmação de pedido e lembrete de pagamento de boleto, por exemplo. Quanto mais personalizado for sua loja, melhor.

Se possível, crie uma fan page nas redes sociais para a sua loja e vá movimentando ela. Redes sociais ajudam a solidificar sua presença online e passam mais credibilidade.

E por fim, passe por todo o funil de compra, fazendo o caminho que seu cliente faria. Isso é extremamente importante para ver se está tudo funcionando corretamente. 

Outra boa ideia é pedir para amigos e familiares fazerem o mesmo. Às vezes o que parece óbvio e intuitivo para nós, não é para as outras pessoas. Sempre busque segundas opiniões.

E a dica mais importante: invista em imagens de alta qualidade para sua loja. Usar imagens de baixa resolução é o jeito mais rápido de espantar visitantes do seu site. Fotos e vídeos são ótimos recursos para embelezar o seu site, mas use com sabedoria.

Para evitar problemas de carregamento em conexões mais lentas, aposte nos compressores de imagem. Existem alguns sites na internet que fazem compressão de imagem de graça e sem comprometer a qualidade de imagem.

Estude sobre anúncios pagos

anúncios pagos

Aqui está a alma da sua nova loja de dropshipping. Uma das partes mais importantes do seu novo negócio são os anúncios pagos.

Os custos de abrir uma loja de dropshipping são muito mais baixos do que qualquer outra loja pois não há a necessidade de adquirir um estoque, e para sua sorte, isso deixa seu orçamento livre para ser investido em outras partes, como anúncios.

Serei o mais sincero e direto ao ponto possível: a chance de você ter uma loja lucrativa de verdade sem gastar nada com anúncios é praticamente zero. 

Depender de vendas orgânicas é muito difícil já que sua loja não terá tráfego suficiente para ter um bom ranqueamento no Google e você pode ficar enterrado nas buscas. E anunciar seus produtos em grupos de Facebook consome bastante tempo e não dá um retorno tão positivo.

Pode até ser que você tenha alguns resultados inicialmente, porém, escalar isso se torna muito mais desafiador do que seria com um bom marketing pago. Utilizar anúncios pagos aumenta o alcance da sua loja exponencialmente e faz com que muitas pessoas vejam seus produtos.

Atualmente tem muito conteúdo gratuito na internet ensinando você a anunciar pelo Facebook, Instagram e até mesmo pelo Google. E caso você precise de algo mais específico, com certeza encontrará um curso pago (considerando que você esteja disposto a investir).

A minha recomendação é que você vá no YouTube e procure absorver o máximo de conteúdo que puder sobre anúncios no Facebook e no Google, lá você encontra desde o básico até estratégias mais avançadas.

Até mesmo algumas horas por dia divididas entre assistir vídeos, ler tutoriais e praticar nos gerenciadores de anúncios já serão o suficiente para que você aprenda o básico sobre tráfego pago. A experiência vem com o tempo.

O que me leva ao meu próximo ponto: no começo vai ser difícil para você. Algumas campanhas vão falhar, produtos não vão dar retorno, vai ser complicado encontrar o público correto, mas uma vez que você pega o jeito, tudo começa a fluir.

Não se espante se você gastar R$500 ou até R$1000 antes de começar a ver os resultados, faz parte do negócio. Até porque nem todo produto vai ser um campeão de vendas e é por isso que realizar testes são tão importantes.

Mas acredite: todo o tempo que você gastar estudando sobre tráfego pago será recompensado no futuro se você aplicar os conhecimentos corretamente. Jamais ignore essa etapa!

O que eu faço após a primeira venda por dropshipping?

Depois que você fez todos os preparativos, colocou sua loja no ar e rodou seus primeiros anúncios já podemos esperar as primeiras vendas. Mas você sabe o que fazer quando elas chegarem?

Agora é a hora de você fazer o fulfillment do pedido, ou em português, o processamento. É bom você já ir se familiarizando com os termos em inglês, se você estiver rodando dropshipping internacional verá muitos deles.

E para fazer o processamento do pedido você tem duas opções: manual ou automático (através de um aplicativo externo). Irei detalhar um pouco mais sobre cada tipo:

Manual

Se você decidir seguir o método manual deverá fazer tudo por conta própria, como o próprio nome já sugere. Use os dados do seu cliente para fazer um pedido no site ou fornecedor de sua escolha.

Caso você não saiba quais dados deve usar, são esses: Nome, Sobrenome, Endereço completo, CPF e Número de Telefone. 

Depois de fazer o pedido e realizar o pagamento é necessário pegar o código de rastreamento e informá-lo para seu cliente, seja por e-mail ou por WhatsApp, o que você julgar melhor. 

Fazer o processamento manual é fácil se você tem 5 ou 10 pedidos por dia, mas já pensou como seria caso sua loja tivesse 30 pedidos ou mais? Você perderia uma boa parte do seu dia só fazendo pedidos. E é por isso que muitas pessoas optam pelo processamento automático.

Automático

Com uma ferramenta de processamento automático de pedidos todo aquele trabalho manual é eliminado, tudo que você terá que fazer é realizar o pagamento dos pedidos que serão gerados automaticamente pra você.

Basicamente 99% do trabalho é feito pela ferramenta, o que deixa você livre para se concentrar em outros aspectos da sua loja. A ferramenta a ser utilizada depende da plataforma de dropshipping que você escolher e também do site onde você comprará os produtos.

Caso você esteja sem tempo de aprender como utilizar uma dessas ferramentas dá para começar realizando o fulfillment manual, mas recomendo que assim que possível você mude para o fulfillment automático.

Como melhorar ainda mais seu faturamento

Ter uma loja online é estar sempre em busca de novos jeitos de aumentar o faturamento, seja com promoções, ações especiais com influencers, sorteios para conquistar novos clientes ou qualquer coisa parecida.

Mas essas não são as melhores táticas para melhorar seus resultados no final do mês. Vou lhe apresentar uma ferramenta que deve se tornar a sua nova queridinha: upsell.

O que é Upsell e por que utilizar esse recurso?

A upsell é uma oferta que aparece para o cliente logo após ele confirmar a compra em seu site, mas antes da página de obrigado. Normalmente o lojista utiliza essa oferta para anunciar um produto diferente que complemente o pedido original ou uma segunda unidade do produto original com um preço reduzido (estratégia bastante comum em produtos para a pele).

Ela é um jeito de você tentar fisgar seu cliente e conseguir vender um produto extra para ele, normalmente com um preço bem irresistível. A ideia é aproveitar que esse cliente já preencheu todos os dados no checkout e já está disposto a comprar para tentar aumentar um pouco mais o ticket médio.

A grande vantagem de utilizar a upsell em sua loja é saber que você não tem nada a perder com ela ativa, somente a ganhar. Isso porque essa oferta só vai aparecer quando a compra original for concluída, ou seja, mesmo que o cliente rejeite essa oferta o pedido original já está garantido.

Escolha uma plataforma de dropshipping que tenha um aplicativo de upsell e você perceberá que ela faz uma bela diferença no faturamento da sua loja.

Aprenda a lidar com os boletos

Grande parte dos produtos mais vendidos de dropshipping são algo que apelam para sentimentos pessoais ou produtos que parecem bem legais de ter mas não chegam a ser essenciais. Por conta disso, várias compras em lojas de dropshipping são feitas por impulso.

E quando o cliente opta pelo boleto bancário como método de pagamento, esse impulso pode ir embora bem rápido e o cliente não volta para pagar o boleto nunca mais.

Isso causa bastante frustração entre os dropshippers, na verdade, algumas pessoas até desabilitam a opção de boleto em suas lojas. Mas ao meu ver essa não é uma boa solução.

O melhor a se fazer é trabalhar na recuperação desses boletos. Utilize fluxos de e-mails automáticos, SMS ou até mesmo mensagens no WhatsApp para lembrar o cliente que ele deve fazer o pagamento do boleto.

Às vezes simplesmente se colocar à disposição para tirar dúvidas já pode ser o suficiente para ajudar o cliente a finalizar a compra com você.

Uma boa parcela da população brasileira não usa cartão de crédito ou não tem limite disponível para fazer as compras, sem contar aqueles que ainda têm medo em fazer compras online pelo cartão.

Se você virar as costas para esse público estará deixando de ganhar bastante dinheiro. É trabalhoso, mas no final vale a pena. 

Uma dica: quando você tiver condições, coloque uma pessoa para realizar apenas essa função. Garanto que seus resultados serão ainda melhores.

Não deixe dinheiro na mesa

Não deixe o dinheiro na mesa

Complementando o que foi mencionado anteriormente, você não pode deixar dinheiro na mesa. Cada pedido que você deixa pra trás sem nem sequer tentar recuperar é uma parte do seu potencial faturamento indo embora pra sempre.

Se um cliente gerou um boleto e ainda não pagou, vá atrás e insista um pouco (cuidado para não se tornar chato).

E também trabalhe na recuperação de carrinhos abandonados. Aquele cliente que entrou na sua loja, olhou os produtos, adicionou eles no carrinho e chegou no checkout provavelmente estava bem interessado em fazer a compra, mas faltou alguma coisinha para que ele pudesse finalizar.

Às vezes o frete estava muito caro ou ele acabou se distraindo e saiu da sua página, seja como for, você pode ir atrás dele e tentar converter essa venda.

A estratégia é bem similar aos boletos gerados, você pode tentar entrar em contato via e-mail ou WhatsApp e conversar com o cliente para entender o que faltou para finalizar a compra. Tenha em mãos alguns cupons de desconto para oferecer – se você puder reduzir sua margem de lucro.

E para os clientes que entraram na sua loja, olharam alguns produtos mas saíram sem nem adicionar nada ao carrinho? Bom, nesses casos você pode apostar no remarketing. Uma estratégia de anúncios muito boa para adicionar ao seu leque.

Com ela você poderá direcionar seus anúncios para pessoas que já visitaram seu site e fazer campanhas específicas para isso, apresentando seus produtos várias vezes para o visitante até ele ser vencido no cansaço e virar um cliente.

Dica especial: invista no suporte

E por fim, a minha última dica é: invista pesado no atendimento ao cliente. Um bom atendimento tem chamado cada vez mais a atenção e é um dos principais motivos que fazem os clientes retornarem à uma loja.

Como o dropshipping costuma ter um prazo de entrega elevado por natureza, é comum que seus clientes fiquem impacientes e tenham uma postura mais agitada nas mensagens. Por isso é importante que você tenha uma metodologia de atendimento bem alinhada para você poder passar calma ao cliente e assegurar que a compra dele já está a caminho.

Um suporte ruim somado a tempo de entrega alto nos pedidos é uma receita completa pro desastre. No caso o desastre seria a chuva de pedidos de chargeback que definitivamente vai machucar seu negócio.

Por outro lado, um bom atendimento deixa os clientes muito mais satisfeitos com a experiência e pode fazer com que eles deixem avaliações positivas sobre o produto e sobre sua loja, o que gera uma prova social para você poder utilizar em sua loja ou em suas campanhas. As duas partes saem ganhando.

Ofereça o melhor atendimento que você puder para conquistar seus clientes e os bons resultados virão.

Conclusão

Chegamos ao final do nosso mega guia. Agora você já sabe tudo o que precisa para começar uma loja de dropshipping de sucesso, desde os primeiros passos até o pós-venda.

Apresentamos também algumas maneiras diferentes de realizar o processamento dos pedidos, que podem ser feitos manual ou automaticamente.

Além disso, você conheceu a upsell, um recurso muito poderoso para aumentar o faturamento da sua loja. Essa oferta aparece logo após a conclusão do pedido inicial e geralmente traz uma oferta irresistível para o seu cliente.

A estrada para ter um e-commerce de sucesso certamente é longa e árdua, mas com as dicas desse artigo você vai pegar alguns atalhos e sair na frente dos seus concorrentes.

O post Guia completo para abrir uma loja de dropshipping lucrativa apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Guia completo para abrir uma loja de dropshipping lucrativa. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.