Ads Top

Como a Indústria deve se preparar para o cliente de e-commerce

A digitalização dos negócios teve um avanço relevante durante a pandemia, isso todos nós presenciamos. Muitas lojas virtuais surgiram e novos consumidores que até então não tinham o hábito de comprar pela internet se renderam à digitalização para preservar sua saúde e atender suas demandas de consumo.

Mas, será que a indústria conseguiu se preparar e adaptar-se para os clientes de e-commerce?

Estes clientes precisam de uma entrega rápida, embalagens individuais, fotos em alta resolução. Vídeos são diferenciais importantes, assim como manuais dos produtos com instruções de montagem, informações sobre a conservação dos produtos, especificações técnicas, funcionamento. E mais do que isso: para ter uma boa performance de vendas, seu cliente de e-commerce precisa entender seu produto na íntegra. Para que, por meio de um anúncio, ele consiga transmitir que o produto atende às suas expectativas e é a melhor escolha de compra para ele. É aí que os desafios surgem.

O que as lojas virtuais muitas vezes conseguem da indústria se resume a uma foto, uma planilha com dados como códigos, descrições, dados de embalagem, NCM, às vezes o EAN e nada mais. E de que forma as lojas podem fazer um bom anúncio ou ter uma boa performance de vendas com tão pouca informação? É muito difícil mesmo, a não ser que seja um produto já muito consolidado no mercado que dispensa maiores informações, mas estes são exceção, não é mesmo?

Então, como a indústria deve fazer para atender às lojas virtuais?

1 – Invista em boas imagens

Aquele ditado que diz que uma imagem vale mais do que mil palavras muito se aplica ao e-commerce. As fotos são fundamentais na decisão de compra. Por meio delas e com recursos de zoom dos sites os clientes conseguem ver detalhes, diferenciais, cores, formas, proporções, seguros do que estão vendo, tomar a decisão de comprar.

Invista em imagens de vários ângulos do produto, imagens da usabilidade e/ou ambientação do produto. Essas imagens além de auxiliar os clientes digitais, poderão compor seu catálogo, site, campanhas de vendas, ações com clientes diversos, banners, folders e diversos materiais de mídia. Ou seja, boas imagens se convertem em um bom investimento para sua empresa, pois aumentam suas chances de venda consideravelmente.

2 – Repasse o seu conhecimento sobre o produto

Ninguém conhece melhor o produto do que a indústria que o produz. Então, prepare um material com os diferenciais dos seus produtos, benefícios, aplicações, formas de utilização, argumentos de venda. Se você não fornecer as informações, a loja virtual não terá como preparar um anúncio completo, rico em argumentos para o seu produto e com isso o resultado das vendas ficará muito limitado. Faça vídeos, lives de demonstração, gere conteúdo sobre seu mix de produtos que podem ser aproveitados pelos seus clientes.

3 – Oriente seu cliente

Oriente sobre a melhor categoria, subcategoria, forma de expor melhor o produto para facilitar a experiência do cliente que pesquisará no site. Verifique o anúncio criado, veja se alguma informação ainda está faltando ou se pode ser complementada para aumentar as chances de venda. Oriente acerca de dados técnicos, dicas de conservação, garantias.

4 – Transmita informações precisas

Os dados dos produtos que são utilizados para a sua logística são de extrema relevância, pois por eles são calculados os custos de envio (frete). Qualquer dado errado pode causar divergências nos custos logísticos e consequentemente perda de receita. Atualize e confirme constantemente dimensões e pesos dos produtos e embalagens — e tenha sempre informações precisas.

5 – Crie produtos e estratégias para aumento de conversão e ticket médio

Otimizações de embalagens, produtos em kits, forma de montagem e desmontagem nos produtos podem resultar em aumento de ticket médio e mais conversões. Avalie seus produtos para ver de que forma eles podem ser otimizados e consulte seu cliente pois muitas vezes ele já tem a resposta de com o produto pode ser melhor embalado para aumentar a conversão.

6 – Seja mais consultor do que vendedor

Estude seu cliente, o perfil dele, produtos que ele trabalha, políticas de preços e estratégias de negócio para sugerir a ele os produtos mais adequados, já com as sugestões de estratégias para que a parceria seja um sucesso. Monitore os sites dos seus clientes de e-commerce para sempre adequar a exposição dos produtos de forma a aumentar as chances de venda. Sugira campanhas, ações, participe dos investimentos de mídia, se possível.

Estas são apenas algumas dicas que farão qualquer indústria se destacar entre seus clientes e obter resultados relevantes de vendas no mundo digital. A responsabilidade da venda não pode terminar com o pedido. É preciso auxiliar o seu cliente para que ele tenha uma boa performance no seu produto e com isso garantir a recompra e a continuidade da parceria. Crescer junto com o cliente é a melhor forma de garantir o futuro dos negócios.

O post Como a Indústria deve se preparar para o cliente de e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Como a Indústria deve se preparar para o cliente de e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.