Ads Top

Black Friday 2020: o que muda com a pandemia

A Black Friday 2020 deve ser bastante diferente de anos anteriores. Com a pandemia, a venda por comércio eletrônico teve um boom de crescimento, atingindo um faturamento maior do que datas importantes de 2019 como Black Friday e Natal.

O que devemos esperar dessa Black Friday na pandemia? Como se planejar para a Black Friday durante a pandemia? O que esperar do pós-pandemia?

O que mudou para o consumidor?

Segundo dados da Kearney, consultoria global de gestão estratégica, a projeção de faturamento do e-commerce para 2020 é de R$ 69 bilhões a mais se comparado as projeções anteriores à pandemia. Além disso, muito da transformação digital no Brasil que tinha previsão para ir caminhando por alguns anos teve um grande evolução nesses 5 meses de pandemia. A partir de agora o consumidor é mais digital e muito influenciado por novas emoções que a pandemia trouxe. Ou seja, ele irá valorizar empresas que se mostrem em prol ao combate do coronavírus e não se beneficiam da situação.

Qual será o papel das lojas físicas?

Na Black Friday 2020, provavelmente não veremos lojas físicas com filas enormes e lotadas de pessoas buscando promoções imperdíveis. Ou pelo menos é o que esperamos considerando o momento atual. Apesar disso, as lojas físicas vão poder se reinventar e complementar o e-commerce. A retirada na loja, por exemplo, é muito conveniente para os consumidores. As lojas também poderão ganhar o formato de showrooms. Também pode haver uma diminuição de lojas por empresas em uma mesma região, reduzindo custos e tornando o e-commerce prioritário.

Essas oportunidades vão também para os funcionários. Grandes empresas já estão utilizando métodos como os de usarem os vendedores das lojas como representantes para quem comprar online. Dessa forma, são comissionados por uma remuneração ou bônus. Além de que o mercado de trabalho trouxe várias oportunidades na área de marketing, atendimento, logística, tecnologia entre outros setores.

Todas essas mudanças são grandes oportunidades para alcançarmos novos públicos e investirmos no digital e na experiência do novo consumidor. É hora de se planejar para a data mais importante do e-commerce. Mesmo sem saber o que esperar do cenário econômico da população até novembro.

Quais as oportunidades da Black Friday durante e pós-pandemia?

Novos consumidores

Com a pandemia, muitos consumidores que não compravam online passaram a comprar. Ou seja, em 2020 teremos muitos consumidores fazendo sua primeira compra na Black Friday.

Preços agressivos

Com o fechamento das lojas físicas por alguns meses e a queda em faturamento de alguns segmentos específicos, os e-commerces estão precisando representar uma grande fatia de faturamento da empresa nesse momento. Por isso, investir em promoções com descontos agressivos e experiência de compra é uma grande oportunidade para vender mais.

Compras para se presentear

A principal intenção de compra da Black Friday em todas as edições sempre foi comprar produtos para se presentear. Geralmente é uma compra planejada que você está esperando o ano todo para comprar. Ou pode ser também uma compra impulsiva em que o produto e a oferta chamam a atenção. Esse ano, com a pandemia e todas as mudanças do consumidor, isso tende a estar mais forte.

Compras de Natal antecipado

Ainda há muitas pessoas que estão evitando sair de casa e ter muitos gastos. Então, com as compras de final de ano próximas a data, a Black Friday 2020 é muito relevante.

Comunicação intensificada de pós-venda

Com o home office instaurado em muitas das empresas do país até fim do ano, as pessoas estão cada vez mais conectadas a seus celulares e notebooks. Além disso, com o foco das empresas no meio digital, a comunicação com o consumidor no pós-venda pode ser ainda mais próxima. Incluindo ações de marketing de relacionamento, programas de fidelidade, cupons de desconto e contato personalizado via WhatsApp.

Agora é a hora!

Nunca é cedo demais para começar a se planejar para a Black Friday. Planeje-se sem saber o que esperar ao certo. Aposte em um mix de produto pequeno, mas com grande disponibilidade de estoque, competitivo e com preços agressivos.

E para finalizar, o conselho é: não deixe de participar da Black Friday. Ela é o momento perfeito para faturar mais, seja qual for seu objetivo — desovar estoque, estimular as compras, reativar clientes antigos, alcançar novos clientes ou lançar produtos.

O post Black Friday 2020: o que muda com a pandemia apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Black Friday 2020: o que muda com a pandemia. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.