Ads Top

Greve dos Correios: estratégias para realizar a “última milha” das entregas

Não é segredo pra ninguém que os Correios ainda são parte essencial do mercado de e-commerce no Brasil, principalmente entre os pequenos lojistas. Por isso, em cada uma das 18 greves feitas pelos correios nos últimos dez anos, existe uma preocupação sobre como isso pode afetar sellers online, principalmente os que possuem um faturamento menor.

Infelizmente ainda encontramos dificuldades para cumprir entregas com excelência aqui no Brasil, mas já existem sistemas, ideias e estratégias que podem ser integradas à gestão do seu negócio para otimizar processos desde o estoque até o recebimento na casa do cliente.

É aqui que entra a “última milha de entrega” (last mile delivery, em inglês). Se você não está familiarizado com o termo ou quer mais informações sobre o conceito, acompanhe a leitura até o fim!

Entenda a última milha

Qual o passo a passo ao receber pedidos feitos em seu e-commerce ou em algum marketplace? Faturar, transmitir aos operadores, localizar no estoque, conferir, embalar, despachar, etc. Mais ou menos por aí, certo?

Após esse fluxo operacional, inicia a última milha da entrega, que significa o deslocamento entre o centro de distribuição e o endereço do destinatário, ou seja, a etapa final da entrega. É esse momento crucial que os sellers precisam considerar como mais uma de suas prioridades para o sucesso no varejo online.

Mais do que proteger e embalar os produtos, é preciso escolher empresas de logística que literalmente cuidem da mercadoria — afinal, se acontecer algum problema na entrega o cliente provavelmente vai cobrar de você e não da transportadora.

O cuidado não se resume ao manuseio (que também é essencial), mas à transparência e segurança do deslocamento. Informar ao comprador onde seu pedido está, fornecendo dados atualizados e precisos sobre a localização do produto, transmite segurança e credibilidade (itens-chave para a fidelização).

Para o SAC, significa otimização de tempo, pois os atendentes podem se debruçar sobre dúvidas mais urgentes do que o acompanhamento de pedidos. Ou seja, uma preocupação para os gestores.

Como usá-la a seu favor

Essas estratégias parecem ainda mais importante em um momento de greve, como o que estamos passando agora. Mas cuidar desse aspecto da sua venda é importante, pois além da possibilidade de outras greves futuramente, uma entrega melhor garante uma experiência melhor para o consumidor!

A Amazon é o exemplo clássico de empresa que precisou reinventar sua logística, valorizando a etapa da última milha. Ela bancava todo o transporte terceirizado e muitas vezes não conseguia cumprir os prazos pré-estabelecidos por causa do volume de compras.

Para se manter em alta como potência do e-commerce, a gigante investe no controle da sua divisão de logística. O resultado parece estar dando certo. Afinal, o marketplace cresce cada vez mais no Brasil, assim como sua reputação de transporte rápido e confiável.

Confira algumas ideias para estruturar as entregas do seu e-commerce:

1 – Defina padrões

Estude o fluxo de pedidos em períodos “normais” e em datas sazonais, assim poderá se preparar para atendê-los com mais eficiência. Com base na mensuração de dados sobre tempo de expedição, localidades mais frequentes e custos de frete, calcule as variáveis e crie uma rotina para garantir o sucesso da última milha.

Também vale a pena pesquisar opções de logística que ofereçam janelas de entrega não muito amplas. Afinal, quem compra pela internet não gosta de esperar muito tempo. Uma ideia bacana é, além de informar os diferentes prazos de cada opção, incluir uma breve descrição sobre aquele operador logístico.

Isso ajuda os clientes a tomarem decisões mais conscientes. Por exemplo: frete grátis com 20 dias úteis para entrega; frete pago mais barato com 15 dias úteis; frete expresso com 5 dias úteis (informar se a empresa oferece código de rastreamento e como ele funciona pode ser um diferencial).

2 – Variedade para o cliente

Como mencionado no tópico anterior, é importante que o seller apresente variedades de logística, pois a escolha do cliente depende de fatores como pressa e orçamento.

Para obter uma entrega rápida, você pode optar por transportes alternativos, como bicicleta ou van — funciona muito bem para e-commerces que atendem muitos pedidos diários na mesma cidade.

Os Correios ainda têm seu espaço, mas existem diversas outras alternativas para o envio dos seus produtos.

Lembre-se de regularmente avaliar o feedback dos compradores para monitorar se os pedidos chegaram no prazo e se estavam em boas condições. Eles são seus melhores fiscais!

3 – Invista em soluções tecnológicas

Como falar de otimização de processos sem citar a tecnologia? Quanto menos trabalho você tiver internamente, mais rápidas serão as etapas antes do despacho. Nas vendas multicanal, ter um hub integrado ao sistema de gestão (ERP) é um grande passo para quem busca simplificar processos.

Isso porque, combinadas, essas duas tecnologias permitem ganhar tempo, controlar o estoque com exatidão e organizar o dia a dia do negócio.

A partir desse cuidado, escolha empresas de logística que estejam em sintonia com soluções tecnológicas. Com back-office e transportadora alinhados, você pode controlar a entrega em tempo real — da separação no estoque até a última milha.

Se tudo der certo, sua loja será bem avaliada e ainda poderá ganhar uma recompensa valiosa: marketing orgânico (indicações para outros potenciais clientes, divulgação da sua loja em redes sociais e fidelização para compras futuras).

Pronto para turbinar a última milha de entrega no seu e-commerce? Sucesso nas vendas e até a próxima!

O post Greve dos Correios: estratégias para realizar a “última milha” das entregas apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Greve dos Correios: estratégias para realizar a “última milha” das entregas. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.