Ads Top

Usabilidade e crise: como vender mais no seu e-commerce

Já parou para pensar em como a experiência do usuário influencia na sua venda? Não é apenas sobre o e-commerce, mas sobre o impacto que ele causa no usuário. A venda é apenas um bom processo de comunicação com o cliente. Por isso, você deve se questionar: como o meu e-commerce está impactando o consumidor?

Sempre falo sobre usabilidade e o quão fundamental ela é. Mas você sabe como ela funciona? A usabilidade é a arquitetura do e-commerce, pensada no processo de venda de forma eficiente. Adotando as melhores práticas para atender às necessidades do usuário, o e-commerce se torna uma poderosa ferramenta de venda.

A usabilidade e o consumidor no centro do negócio

Colocando o usuário no centro, a usabilidade une humanização, acessibilidade e boas experiências. Não é apenas sobre colocar um bom produto na sua loja: a experiência do usuário impacta diretamente na venda. Ela pode ser aplicada no formato do botão, nas cores que são mais convenientes, na intuitividade, no tempo de carregamento, no checkout e em todas as outras etapas do usuário dentro da sua loja. A usabilidade deve ser considerada desde o momento em que o consumidor entra na sua loja até quando ele finaliza a compra.

Você deve estar se perguntando o que a usabilidade tem a ver com a crise. A resposta é simples e direta: tudo. Quando falamos de crise, como a atual, gerada pela pandemia do Covid-19, pensamos na falta de comunicação. O principal fator que gerou a crise econômica foi que vendedor perdeu seu principal canal de comunicação: o boca a boca. A venda nada mais é do que uma boa comunicação estabelecida com o cliente.

Neste momento de transformação digital, é imprescindível que esse contato humano, o cuidado com o cliente, seja passado por meio do e-commerce. E isto não é uma tarefa fácil, pois você tem que convencer o consumidor a comprar sem proferir palavras, apenas se utilizando do layout da sua loja virtual. O design, combinado com estratégias de marketing, deve vender para você. Pense que você não monta uma loja para você. O empreendedor tem que ter o cliente em mente e simplificar a vida do usuário. Você deve saber diferenciar sua vontade da necessidade do seu cliente.

Análise de resultados da usabilidade

Também é importante analisar seus resultados. Muitas lojas estagnam suas vendas porque elas pararam de se comunicar de forma funcional com seu público. Com alguns macetes, você pode simplificar esse processo de compra do cliente — e isso vai influenciar diretamente nas vendas e no faturamento do negócio.

Crie um menu que seja eficiente e funcional para o seu cliente. Desenvolva um site que entregue o que a pessoa busca. Organize seu e-commerce da seguinte forma: mantenha o que mais vende em primeiro lugar, sempre. Não apenas no menu (fundamental) como em todo o site, preserve isso em todo o processo de navegação do usuário. O produto que mais vende deve ficar à esquerda e o que menos vende deve sempre se estabelecer à direita. Da mesma maneira, os produtos mais relevantes deve estar em cima e os menos relevantes embaixo, pois é essa a forma como nosso cérebro funciona.

Não adianta inserir diversos produtos que não foram vendidos na sua home para querer fazer o giro de estoque. Isso traz como consequência uma experiência completamente negativa para o usuário. Você tem que pensar no que o consumidor quer comprar quando entra na sua loja, para, assim, efetivar a compra.

É preciso conhecer bem o cliente

Para desenvolver uma usabilidade de sucesso, é fundamental ter seu público-alvo bem estabelecido. Não despreze nenhuma informação sobre o lead, de cor favorita até classe social — todos esses detalhes podem influenciar na decisão de compra do consumidor.

Profissionalismo e seriedade não podem estar de fora da lista de requisitos no layout do e-commerce. No entanto, conheça seu cliente para saber o que ele quer encontrar nos processos de compra. Entenda seu nicho e o que é benéfico para sua divulgação, transmitindo segurança e facilidade na compra.

Além disso, as particularidades da linguagem de cada público diz muito sobre o e-commerce. Uma forma de comunicação que funciona para uma livraria cristã é muito diferente do que é funcional para uma loja de moda feminina. Além do segmento ser distinto, a forma de comunicação, seja ela mais agressiva ou mais pacífica, depende muito do que o seu público se interessa.

Diante de uma crise, o primeiro fator que vem à cabeça é uma gestão financeira bem planejada, que é fundamental nessa etapa. No entanto, o processo de comunicação do seu negócio não pode estagnar de maneira alguma. Pense no seu e-commerce como um todo. Imagine a loja como um funil de compra, onde você tem que convencer o cliente em todo o processo de navegação no e-commerce.

A reinvenção faz parte do processo de aproximação do cliente. Não pare de ter o pensamento focado no usuário e, além disso, abra a mente para novas atualizações. Seu público necessita de uma forma de comunicação hoje. Porém, em algum tempo pode ser que sua necessidade mude — e o seu e-commerce terá de mudar também! Na prática, são as transformações e adaptações que vendem.

O post Usabilidade e crise: como vender mais no seu e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Usabilidade e crise: como vender mais no seu e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.