Ads Top

Como a inteligência operacional pode melhorar a gestão financeira da sua empresa

O planejamento, como sabemos, é uma ação essencial para o sucesso dos negócios. Ter a consciência de onde a empresa está e para onde vai. Saber o quanto se pode investir, o quanto se deve ter para garantir o fluxo de caixa e o quanto é recomendado ter em caixa… Tudo isso é fundamental para qualquer operação — seja grande ou pequena.

Independentemente do porte da empresa, é preciso antever, decidir e agir. Dentre as dez ações mais recomendadas por especialistas, figuram o planejamento financeiro e a tomada rápida de decisões.

Mas, como decidir de forma assertiva sem uma base de dados atualizada e transparente de toda a operação?

O primeiro passo é ter uma visão geral de todas as áreas. Entender quais são as correlações entre elas e ter informações do fluxo de vendas, finanças e estoque sempre atualizados.

Desta forma, consegue-se observar o todo, com visão clara de cada setor, para que a tomada de decisão e o planejamento sejam acertados, baseados em dados e cenários reais.

Inteligência operacional: aliada da sua estratégia

Precisamos considerar que os dias atuais exigem operações cada vez mais inteligentes, robotizadas e centradas em dados. Isso porque os gestores são cobrados por compreender os cenários internos e externos, e a tomarem as decisões mais pertinentes no menor espaço de tempo.

Felizmente, diante deste novo formato, encontramos ferramentas que fazem esse levantamento e são capazes de entender e atender o negócio de forma eficiente. Essa integração com a tecnologia permite maior competitividade e ajuda a enfrentar momentos de instabilidade.

Em tempos de crise, por exemplo, a área mais desafiadora nas empresas é sem dúvida a financeira. Mas, com um acompanhamento de diferentes contextos e clareza sobre a operação, os líderes conseguem definir quais são os caminhos mais acertados e até vislumbrar oportunidades em meio a um cenário que pode parecer desfavorável.

Ao olhar cada pedaço do todo é possível entender onde dá para cortar gastos, onde é preciso investir e qual é a real capacidade da operação.

Sendo assim, o planejamento fica atrelado à uma série de parâmetros e indicadores. Esses também ajudam a identificar e construir os cenários pessimistas e otimistas, fundamentais para manter a estrutura e o funcionamento — mesmo nas situações adversas.

O ERP e a gestão inteligente de negócios

Ao utilizar um ERP, por exemplo, é possível somar ferramenta de Inteligência Operacional. Enquanto o ERP permite a gestão integrada de empresas de todos os tipos de negócios, a Inteligência Operacional entrega uma análise do negócio em tempo real, com os indicadores de oportunidades, ameaças e o grau de eficiência.

Nesse painel interativo é possível observar alguns pontos, como:

  • quais são as relações entre os resultados;
  • onde há um problema ou uma solução para melhorar o fluxo operacional;
  • quais são as tendências;
  • e o que considerar na hora de traçar os próximos passos.

Tudo isso impacta diretamente no financeiro, pois adiciona seis etapas primordiais na operação:

Monitoramento

Faz uma avaliação e apuração das áreas e dos dados da empresa para identificar se há algum recurso a ser melhorado.

Detecção e alerta

Informa o gestor se houver alguma atividade fora do padrão ou dados não reais para que possa verificar.

Análise

Os dados de todo o negócio são indicados em tempo real e contam com o apoio de algoritmos desenhados para a necessidade de cada um, servindo como base para a tomada estratégica de decisões.

Decisão

Por meio de uma base cognitiva, mostra ao usuário uma série de cenários para que seja assertivo nas escolhas.

Ação

Funciona como um assistente 24h, que avalia todos os processos do negócio de forma contínua, dinâmica e independente.

Compliance

Com a inteligência na automação dos processos é possível seguir todas as normas e manter a totalidade dos dados protegidos. Além, claro, de apoiar em decisões mais complexas e que envolvem risco.

Com a automação dos processos, a gestão e facilidade no controle de variáveis cotidianas que impactam o seu negócio são melhoradas a partir da integração na nuvem, controle das informações de todos os departamentos em tempo real, redução dos ciclos de negócio e, consequentemente, do custo operacional.

Por isso, manter um sistema de gestão auxilia na tomada de decisões e preserva os negócios saudáveis e competitivos.

Pela primeira vez a experiência que o mundo está vivendo globalmente tem tornado obrigatória uma repaginação de algumas atividades até então tidas como paradigmas. A maneira como lidamos com a gestão financeira é uma delas.

O post Como a inteligência operacional pode melhorar a gestão financeira da sua empresa apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Como a inteligência operacional pode melhorar a gestão financeira da sua empresa. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.