Ads Top

Os desafios da logística no e-commerce brasileiro e como vencê-los

É praticamente um consenso entre profissionais, pesquisadores e estudiosos do comércio eletrônico brasileiro: a logística é um dos principais problemas que os empreendedores enfrentam na operação de suas lojas virtuais. E ela tem os seus motivos para o ser:

  • extensão territorial do Brasil;
  • dependência do modal rodoviário;
  • péssima infraestrutura das estradas;
  • preço do combustível;
  • complexidade da gestão de estoque.

Esses são apenas alguns pontos que impactam negativamente essa questão. Contudo, mesmo com tantas dificuldades, é possível superá-las e garantir que o processo seja cada vez mais inteligente e eficiente para os consumidores.

Fatores a serem considerados

Falando do varejo de modo geral, a logística tem um peso grande. E quando o especificamos em uma operação de e-commerce, é preciso levar em consideração características únicas, como transportadores, fornecedores e operadores logísticos. Além disso, há dois fatores que também devem ser levados em consideração: a loja opera 24 horas todos os dias da semana. Isso aumenta a exposição do produto e a possibilidade de compra a qualquer momento; e a consequente redução no tempo de entrega, uma vez que o consumidor espera receber o quanto antes seu pedido. Dessa forma, o varejo online precisa entregar rapidamente para oferecer ao consumidor a melhor experiência de compra.

Para alcançar esse objetivo, é necessário compreender a logística. E não apenas como uma parte fundamental do processo, mas também como de um todo. Além de garantir uma entrega eficiente — objetivo final da operação do e-commerce —, o ideal é garantir que o estoque esteja atualizado, que os dados informados no cadastro do cliente estejam corretos e que o prazo de entrega esteja adequado para o destino final. Essas ações influenciam no funcionamento completo da cadeia, uma vez que o produto, estando em estoque, irá ao ar e futuramente o cliente pode efetuar a compra.

Pontos de atenção

Dessa forma, há três pontos de atenção para investir recurso e tempo:

Armazém

Esse é o primeiro deles. Quanto mais organizado e eficiente o armazém, mais rápido será tanto o processamento do pedido quanto o processo de entrega. Aqui deve ser levado em consideração a conservação dos produtos — validade, embalagem e condições de armazenamento — e o layout de disponibilização dos itens para facilitar a retirada.

Entrega

A questão da entrega vem logo a seguir. É imprescindível contar com uma transportadora de confiança e investir em processos inteligentes. Deve haver planejamento de rotas, monitoramento e rastreio de pedidos para garantir que a compra chegue no tempo certo e em bom estado.

Frete

Por fim existe o frete, ou seja, o valor a ser pago pela entrega. O problema é mais complexo por envolver questões externas, como qualidade das estradas e combustível. A dica é contar com o apoio da tecnologia para encontrar melhores trajetos, por exemplo.

Uma forma de facilitar o processo logístico, ou pelo menos otimizá-lo, é criar um planejamento para que ocorra da maneira como foi informado ao cliente. Devem-se acrescentar algumas práticas, como:

  • gestão de transporte;
  • conferência de cargas;
  • controle de frete;
  • roteirização de entregas;
  • e avaliação de resultados por meio de métricas e relatórios.

Quando colocado em prática, garante uma entrega no prazo ou, em alguns casos, até antes do tempo pré-estabelecido. Isso gera ao consumidor um sentimento de confiança na marca, uma vez que sua compra foi entregue no prazo e em boas condições, facilitando a fidelização.

Fornecedores

Cabe às lojas virtuais também encontrarem novas formas de facilitar as entregas. Algumas medidas expandem as opções dos consumidores e ajudam a ter um processo assertivo e eficiente. Por isso, busque fornecedores que praticam outras modalidades além da convencional, como:

  • same day delivery, para entregas no mesmo dia;
  • entrega instantânea, com prazo máximo de duas horas em determinada distância;
  • e pick up store, que permite ao cliente comprar online e retirar em uma loja física próxima de seu endereço.

Antenado com o futuro da logística

A logística é uma área em constante evolução, e as empresas precisam estar atentas às mudanças. Conceitos como inteligência artificial e machine learning, técnicas omnichannel e uso de drones e veículos não tripulados serão uma constante no futuro. A proposta de dark store, em que o e-commerce possui pontos de estoque em locais estratégicos para agilizar as entregas, também é uma tendência esperada no cenário brasileiro. Não faltam soluções que buscam resolver um problema histórico do comércio eletrônico nacional. Agora, basta identificar como utilizá-las e, principalmente, escolher os melhores parceiros nesta empreitada.

O post Os desafios da logística no e-commerce brasileiro e como vencê-los apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Os desafios da logística no e-commerce brasileiro e como vencê-los. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.