Ads Top

Tendências de vendas em mobile na Black Friday

Trabalhando em sintonia, o mobile e o desktop se tornam canais de vendas eficientes durante o mês de novembro.

Imagem de um smartphone dentro de uma miniatura de carrinho de supermercado

Isso porque o mês de novembro representa uma oportunidade única de crescimento. Durante a Black Friday, a demanda pelo e-commerce cresce. Afinal, além de evitar o movimento das lojas físicas, o consumidor consegue aproveitar ofertas exclusivas.

A cada ano, as vendas de Black Friday aumentam consideravelmente. Levando em consideração os números de 2019 e 2020, o faturamento dos negócios cresceu 31%. Portanto, segundo dados da Neotrust/Compre&Confie, o valor foi de R$ 5,1 bilhões.

Aumento das vendas na Black Friday

Nessa mesma pesquisa, fica evidente a importância da data para o e-commerce. Em 2020, por exemplo, houve 7,6 milhões de compras online, representando um aumento de 24,7% em comparação com a Black Friday do ano anterior.

A preparação para a Black Friday costuma ser intensa e antecipada, já que esse é um evento que vai além de um único dia de promoções. É comum que haja o “esquenta” e o pós, oferecendo mais tempo para os consumidores aproveitarem as ofertas.

Mas, para aumentar a captação e a taxa de conversão de clientes, concentrar-se em estratégias desktop não é mais uma alternativa eficaz. O mobile está se tornando um meio de engajar os consumidores, já que a compra pode ser feita sem ter à disposição um computador e em qualquer lugar.

Expectativas de vendas no mobile

São mais de 152 milhões de usuários ativos na internet no Brasil, representando 81% da população com 10 anos ou mais. Esse é um número que representa um nicho a ser explorado. Entretanto, o desktop é somente um dos canais de comunicação com os consumidores. O mobile por outro lado, é um mercado em ascensão.

O m-commerce (e-commerce mobile) é uma tendência que vem se fortalecendo com o aumento da aceitação do comércio online. De acordo com os dados da Ebit|Nielsen em seu relatório de 2020, as vendas no e-commerce cresceram 41%, tendo um faturamento de R$ 87,4 bilhões, mas o destaque mesmo ficou com o mobile.

Isso porque as compras no mobile aumentaram 79% em comparação ao ano de 2019. Ou seja, passaram a representar 53% das compras online realizadas no Brasil, equivalente a R$ 46 bilhões.

Além de representar um período de grande movimento, a Black Friday é onde os consumidores procuram as promoções exclusivas do período. Ou seja, a data leva-os a baixarem novos aplicativos para aproveitar ao máximo. O levantamento da AppsFlyer comprova essa afirmação, já que houve mais de 45 milhões de instalações dos 70 principais apps no Brasil.

Inclusive, em comparação com 2019, a Black Friday de 2020 teve (por meio dos aplicativos) um aumento de 72% na receita dos e-commerces. Isso representa um valor 650% maior que uma semana comum de vendas.

Mobile first: Black Friday é o momento de investir além do desktop

O conceito mobile first é um termo usado para definir a criação de projetos primeiro para mobile e somente depois para o desktop. COnsequentemente, isso garante uma experiência de usuário (UX) equivalente ou superior ao que é experimentado no computador. Assim, chamando o usuário para outros canais de conversão.

Pequenas mudanças podem melhorar o UX no mobile. Simplificar o cadastro e a inserção de códigos promocionais é um modo de pôr esse canal como prioridade. Afinal, quanto mais complicado for comprar pelo celular, por exemplo, maiores as chances de o cliente abandonar o carrinho.

A criação de um aplicativo também é um exemplo de estratégia que visa o aprimoramento do mobile. Mas é importante levar em consideração que essa é somente uma das medidas.

Outro meio eficaz é utilizar o CRM (Customer Relationship Management) para facilitar o gerenciamento e o armazenamento das informações do mobile. O mesmo vale para se utilizar de ferramentas que auxiliam no monitoramento da jornada de compra de cada usuário. Dessa forma, o e-commerce consegue se comunicar de maneira mais assertiva, implementar melhorias úteis e aprimorar a experiência como um todo.

Como preparar o mobile do e-commerce para a Black Friday?

A Black Friday é um período em que a alta eficiência da plataforma, tanto no desktop como no mobile, é essencial — já que é um canal para novos clientes e a fidelização de outros. Além disso, é nesse momento que é possível estimular o ticket médio do e-commerce.

Assim, uma das recomendações para ter sucesso no m-commerce é investir em equipes dedicadas, inclusive de UX (User experience) e UI (User Interface). Desta forma, a resolução de problemas durante o mês de novembro é mais eficaz e ágil. Além disso, há outras recomendações, como:

Stress test

Um meio de preparar o mobile commerce é realizar testes para comprovar a eficácia do seu servidor mediante grandes quantidades de acessos. O stress test é uma ferramenta que ajuda na realização de simulações.

Esse recurso tem como objetivo entender se o servidor é capaz de aguentar o tráfego esperado e, inclusive, sugerir um upgrade de máquinas para garantir que o aumento de acessos seja suportado sem problemas.

Desta forma, como gestor, você é capaz de evitar problemas durante o período da Black Friday, além de precaver a sobrecarga de tarefas com sua equipe interna.

Acessibilidade

Como um ambiente democrático, é na internet que diversos públicos se encontram. Por isso, assim como a plataforma do e-commerce precisa estar preparada para garantir a acessibilidade para pessoas com deficiência, o mobile deve passar a mesma comodidade.

Quanto mais integrado às necessidades do seu público, maiores as chances de atrair e fidelizar novos consumidores. Afinal, ao conhecer o seu empreendimento durante a Black Friday e ter uma boa experiência, as chances de recompra são grandes.

Estratégias voltadas para o mobile

Outra tendência para aprimorar o mobile e torná-lo um canal de vendas eficiente durante a Black Friday é investir em estratégias voltadas para esse segmento. Aqui, deixo como exemplo promoções exclusivas via aplicativo, que estimulem a instalação do app.

A compra por meio de QR Code também é um meio eficaz de aumentar os acessos pelo mobile. Seja com propaganda na TV ou anúncio na internet, é possível atrair a atenção para as compras pelo celular ou tablet.

Outra estratégia eficiente é a usar a estratégia omnichannel através do mobile. A integração é a palavra-chave para o sucesso das vendas pelo celular. Afinal, quando esse canal não está integrado à loja física, pode haver conflitos de informações — como de estoque ou até mesmo de cupons —, afetando a experiência de compra.

O post Tendências de vendas em mobile na Black Friday apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Tendências de vendas em mobile na Black Friday. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.