Ads Top

Logística: o calcanhar de Aquiles que o e-commerce enfrenta no Brasil

Quando penso em logística costumo separar o tema em três grandes blocos: processamento de pedido, rastreabilidade e entrega. Trabalho em comércio eletrônico desde 2007 e venho acompanhando muitas transformações desde então. Algumas dessas que citei evoluíram com uma alta velocidade, já outras nem tanto.

O processamento de pedido é uma área que passou por uma transformação digital relevante com diversas inovações em software no mercado. Vejo essa evolução caminhando para um lugar que me deixa muito satisfeito. Hoje, é muito fácil para as empresas controlarem inventário, fazer nota fiscal, emitir guia, organizar a separação de pick and pack, etiquetagem, entre outros serviços. Hoje, encontramos softwares para todo tipo de empresa que facilitam todos esses processos.

Fretes de curta e longa distâncias

Para o frete de curta distância tivemos sim muita inovação nos últimos anos. Há inúmeros serviços que fazem a chamada “logística de tudo” — como a Rappi, serviços Pear to Pear, a Loggi ou o Be Delivery, com forte presença no Nordeste.

Porém, no frete de longa distância está a maior dificuldade para os negócios. Nas empresas pequenas que transportam produtos grandes, por exemplo, as condições de frete são péssimas. Por fim, acabam sendo repassadas no valor final para os clientes, gerando descontentamento e, muitas vezes, a desistência da compra.

Os Correios são os que possuem a maior malha de entregas nacional e a mais acessível para qualquer tipo de custo e de tamanho de negócio. Porém, essa área da logística ainda não avançou na infraestrutura como todo o resto do mercado. Ainda somos muito dependentes do transporte rodoviário e ficamos nas mãos deles. É uma pena que toda essa inovação não tenha ocorrido também nos outros dois blocos da logística. Vejo que o que falta para a logística de longa distância é a digitalização e transformação digital.

A logística e a solução dos lockers

A inovação nesse setor tem muitas camadas. No sentido operacional continuamos vendo um crescimento. A questão da logística de tudo tem expectativa de se tornar cada vez maior. Os pontos de entrega são outra tendência que vem surgindo e podem facilitar muito a logística e para atender diferentes classes da população. Isso porque neles os e-commerces colocam armários em postos de gasolina, farmácias ou supermercados, e os clientes podem retirar suas compras com uma senha no local determinado.

Algumas soluções que enxergo para uma entrega eficiente são os serviços de Gateway de Frete — ferramenta que trabalha de forma competitiva na gestão das entregas de loja virtual. Atua na precisão de cálculos dos preços e nos prazos de entrega. Além disso, a maioria dessas empresas permite contratos compartilhados para pequenas empresas, com integração de diversas transportadores espalhadas pelo país.

Outra solução que pode ser tomada se o e-commerce receber muitas vendas concentradas em uma determinada região é reservar um portador ou empresa de logística para ajudar na distribuição dessas vendas locais, principalmente em períodos de aumento das vendas como Black Friday e Natal.

O post Logística: o calcanhar de Aquiles que o e-commerce enfrenta no Brasil apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Logística: o calcanhar de Aquiles que o e-commerce enfrenta no Brasil. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.