Ads Top

5 dicas para você preparar seu e-commerce para a Black Friday

Criada nos Estados Unidos para acelerar as vendas do Natal oferecendo grandes descontos, a Black Friday vem ganhando espaço no Brasil. Em 2019, por exemplo, rendeu R$ 3,2 bilhões de faturamento, segundo dados da Ebit|Nielsen. Em 2020, a Black Friday acontece 27 de novembro e já está movimentando o varejo e os consumidores com antecedência. A ideia das empresas é utilizar a data para amenizar os impactos negativos dos últimos meses devido à pandemia da Covid-19.

Que o isolamento social está transformando o comportamento do consumidor, gerando adaptações em sua forma de trabalho, relacionamento e consumo, é um fato. Quem ainda não comprava online, passou a utilizar as plataformas digitais durante a quarentena e esse comportamento veio para ficar. E as projeções da Black Friday deste ano indicam que mais brasileiros pretendem aproveitar as promoções, segundo pesquisa realizada pela TracyLocke Brasil em parceria com a Behup.

Por isso você deve preparar o seu e-commerce para a data. A etapa de planejamento mostrou ser uma das mais importantes. Afinal, os consumidores estão mais racionais e dispostos a fazer boas pesquisas sobre o que comprar na data promocional. Já que a concorrência é alta — e a fidelidade do consumidor nem sempre é garantida —, fique atento para aproveitar ao máximo os sinais de intenção do consumidor ao longo da jornada de compra. Algumas outras dicas para garantir o sucesso da campanha Black Friday:

Antecedência e planejamento

A Black Friday acontece só em novembro, mas é muito importante se planejar com antecedência. A ideia é que comece a anunciar com, no mínimo, 30 dias de antecedência da Black Friday — 45, se conseguir. Isso ajuda a sua marca a coletar mais dados e sinais para ter lances mais efetivos entre quinta e domingo, quando o mercado estará altamente competitivo. Lembre-se: boa parte dos consumidores já decide o que vai comprar dias antes da Black Friday.

Use seu CRM

Dados first-party, ou seja, dados próprios, são essenciais em uma estratégia de Black Friday. Faça campanhas utilizando seus leads para entender o que as pessoas querem comprar. Use as informações de sua base para impactar quem já te conhece e foque em look-a-like de seus melhores clientes. Os dados third-party (de terceiros) podem ser utilizados para complementar a campanha.

Aposte em vídeo

Em uma data que a maioria dos anunciantes fala do mesmo tema, é importante ter anúncios chamativos. Trabalhei em campanhas com as quais os anunciantes estão tendo ótimos resultados com a compra combinada de vídeo programático e YouTube programático. É um formato que pode ajudar muito as marcas na divulgação das suas ofertas.

Use a personalização a seu favor

Plugue a mídia programática com uma DCO (otimização dinâmica de criativos). Trata-se de uma forma de publicidade programática que permite aos anunciantes otimizar o desempenho das suas peças criativas usando a tecnologia em tempo real. Com isso, é possível criar, em tempo real, banners personalizados com base no interesse do cliente. Segundo o Google, 91% dos usuários compraram ou planejaram comprar algo após ver um conteúdo relevante.

Tenha um público algorithm base

Na mídia programática temos a possibilidade de criar um público 100% otimizado com base em algoritmos — qual target, canal e Ad Exchange. Tudo é definido por uma inteligência artificial avançada. Em uma data em que 39% dos compradores ainda não sabem o que vão comprar, sair dos públicos baseados em interesse é essencial e essa estratégia pode te ajudar nisso.

Vale lembrar: bombardear com anúncios não cria uma experiência de marketing para os consumidores. Isso porque as marcas impactam incansavelmente com mensagens em diversos dispositivos — o que é ainda pior durante datas comemorativas, quando as mensagens se tornam cada vez mais frenéticas. Com antecedência, é possível criar um storytelling de banners, por exemplo, que resulta em campanhas muito mais assertivas que só trabalhar com anúncios padronizados para todos os públicos.

A Black Friday é apenas um dia no calendário, mas a jornada do consumidor começa muito tempo antes e continuará nos dias seguintes. Além do foco em vendas, é possível usar a mensagem para garantir que estejam na intenção de compra de clientes que posteriormente vão buscar compras de presentes de Natal. A Black Friday não se refere apenas à venda de produtos, mas também ao reconhecimento da marca. Por isso é uma ótima oportunidade para divulgar uma marca, conscientizando sobre o produto e nome.

O post 5 dicas para você preparar seu e-commerce para a Black Friday apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 5 dicas para você preparar seu e-commerce para a Black Friday. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.