Ads Top

PMEs: se não construírem marca estão fora do jogo

Nos últimos meses, milhares de pequenos negócios migraram para o digital. Alguns deles aceleraram um processo que já estava sendo executado. Outros, de maneira desorganizada, não tiveram outra opção.

Segundo a ABComm, foram 107 mil novas lojas online criadas no Brasil entre 23 de março e 31 de maio. Da mesma forma que atuam de maneira nacional, essa empresas agora também concorrem com negócios que abrangem todo o país.

Com isso, o ativo mais valioso nesse momento é a atenção dos consumidores. Duas grandes plataformas são responsáveis pela maior parte de todo investimento feito em anúncios na internet: Google e Facebook.

Entrar na briga pelas melhores posições — ou a maior quantidade de vezes que seu anúncio irá aparecer — ficará cada vez mais caro. E isso não deixa outra alternativa para as PMEs: elas terão de trabalhar diariamente na construção de marca.

Construir marca é algo complexo, mas que pode ser iniciado de maneira simples pelas pequenas empresas. Elas deverão, antes de tudo, entender sua nova realidade e, principalmente, suas limitações e recursos.

Construir sua própria audiência

Segundo dados do Sebrae, 72% das pessoas que concretizam compras em lojas virtuais de PMEs chegam até elas por meio das redes sociais. Com isso, cresce a necessidade de as marcas serem geradoras de conteúdos para seu segmento.

As redes sociais democratizaram o acesso à informação. Elas deram a oportunidade de qualquer pessoa ou marca se tornarem canais de mídia e conteúdo.

Um dos pilares do pensamento de construção de marca para as pequenas empresas é o entendimento que elas terão a responsabilidade de entregar valor para sua audiência por meio de conteúdos relacionados ao seu segmento, produto e dores de seus clientes.

Humanização da comunicação

Quando falamos de alto custo de aquisição de clientes por meio de mídia paga, fidelização e recomendação de tornam essenciais.

Segundo levantamento realizado pela Infobase, 57% dos consumidores pesquisados aumentam sua fidelidade a marcas mais humanizadas. Além disso, 46% recomendariam a outras pessoas marcas cuja a comunicação fosse humanizada.

Para construção de marca e humanização da comunicação, a empresa precisa ter profunda empatia com seus consumidores. Também deve ter autenticidade, assumir suas imperfeições e importar-se verdadeiramente com cada detalhe.

Criam experiências únicas

Você deve conhecer um pequeno restaurante em sua cidade, muito tradicional, que possui um prato famoso. Sabe por que esses negócios continuam existindo? Porque o prato é o meio. O que eles realmente vendem e entregam são suas experiências únicas.

Essa é uma grande vantagem das PMEs. Afinal, elas estão presentes e envolvidas em todo o processo para entregar à cada cliente uma experiência única. Isso vai desde o primeiro contato nas redes sociais, até a encomenda ser aberta pelo consumidor, quando é surpreendido por uma carta escrita à mão.

São essas experiências únicas que nos ativam emocionalmente e criam verdadeiras conexões entre marcas e consumidores.

As PMEs precisam atuar naqueles que são os seus pontos fortes: criar conexões e entregar experiências únicas. A briga pelo espaço publicitário está longe de ser um jogo viável para elas.

O post PMEs: se não construírem marca estão fora do jogo apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre PMEs: se não construírem marca estão fora do jogo. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.