Black Friday 2020: uma grande oportunidade para os e-commerces irem além

A data mais aguardada do varejo digital está se aproximando. A Black Friday 2020 acontecerá no dia 27 de novembro e, sem dúvidas, será uma excelente oportunidade para os e-commerces movimentarem o estoque e terem uma participação significativa de consumidores que compraram online, pela primeira vez, durante a pandemia da Covid-19. Além, é claro, de ser uma ótima ocasião para atrair pessoas que nunca consumiram em lojas virtuais antes — e fidelizá-las por meio de uma boa experiência.

Mas, para o seu e-commerce conquistar uma lucratividade ainda maior na edição deste ano, é imprescindível que você se prepare adequadamente para a data. É preciso traçar estratégias desde já para que esta grande oportunidade não se transforme em um verdadeiro pesadelo. Por isso resumi neste artigo 4 dicas para você garantir resultados incríveis na Black Friday 2020.

A trajetória da Black Friday Brasil e as projeções para este ano

O evento chegou ao Brasil em 2010 pelo intermédio do publicitário Pedro Eugênio, do site Busca Descontos. De lá pra cá há muita história para contar, mas alguns fatores se destacaram no decorrer do tempo, como:

  • A prática de falsos descontos por parte de algumas lojas, durante as primeiras edições da data, e a consequente perda de credibilidade da Black Friday no Brasil;
  • A mudança de percepção de inúmeros lojistas em relação aos descontos, passando a ver as vantagens do evento e concedendo boas ofertas aos consumidores;
  • O crescimento significativo dos e-commerces e da própria data ao longo dos anos;
  • A crescente chegada de novos consumidores;
  • O aumento da adesão das lojas virtuais e físicas ao evento;
  • A influência dos smartphones;
  • E a potencialização das vendas por meio da integração dos canais (omnichannel).

A Black Friday Brasil saltou de um faturamento de R$ 3 milhões, em 2010, para R$ 3,21 bilhões em 2019. É válido ressaltar que houve crescimento ano após ano, sempre superando as expectativas dos lojistas. Comparando a edição de 2018 e 2019, houve um aumento de 23,6% em relação ao faturamento durante a data — e uma participação ainda maior dos smartphones como ferramenta de compra. Segundo a E-bit|Nielsen, 55% dos pedidos foram realizados por meio destes dispositivos durante a edição do ano passado.

Para 2020, as previsões são bastante otimistas, apesar do cenário de pandemia. Primeiro, porque muitas pessoas compraram em e-commerces pela primeira vez durante o período de isolamento social — e se sentirão atraídas e seguras a comprarem novamente na Black Friday, devido às grandes ofertas. Segundo, porque existe uma demanda reprimida por parte dos consumidores. Afinal, a grande maioria precisou conter suas despesas em função do quadro de incertezas provocado pela pandemia. Terceiro, porque será uma excelente ocasião para adquirir aqueles produtos que desejavam há tempos, por preços vantajosos. Além de ser visto como um momento interessante para fazer as compras de Natal.

Também não desconsidero o crescimento significativo do varejo digital no panorama de isolamento social. Hoje, estar presente no online se tornou fundamental. Os próprios consumidores estão cada vez mais voltados para este formato de consumo, principalmente por causa da praticidade e rapidez em meio à correria do cotidiano. E a experiência proporcionada durante e após a jornada de compra entra como um elemento crucial para a fidelização dos clientes. Isso vale tanto na Black Friday quanto nas demais épocas do ano.

4 dicas para seu e-commerce lucrar mais na Black Friday 2020

Planejamento é a palavra-chave quando o assunto é lucrar mais. Se o seu e-commerce não estiver preparado para atender satisfatoriamente os consumidores durante a Black Friday — e não traçar estratégias assertivas de marketing — diga adeus ao faturamento surpreendente dito no início do artigo. Mas, como eu sei que você não quer que isso aconteça, se atente às dicas a seguir. Esteja totalmente preparado para o evento e conquiste resultados incríveis.

1 – Não conceda falsos descontos

Apesar de grande parte dos lojistas já ter percebido que dá para lucrar bastante durante a data (mesmo concedendo bons descontos), é válido evidenciar a importância da sua loja oferecer promoções reais. Aumentar os preços dos produtos dias antes do evento e voltar ao valor original na Black Friday é uma péssima ação. Esta prática foi muito comum nas primeiras edições da data por aqui e prejudicou a credibilidade do evento. Mesmo assim, a BF brasileira conseguiu se recuperar nas edições seguintes praticando ofertas de descontos reais.

Neste ponto, também é importante pensar na sua margem de lucro. Você deve estipular um valor atrativo para os consumidores, mas sem prejudicar a lucratividade da sua loja. A promoção, por exemplo, pode se restringir a alguns produtos específicos ou pode englobar todos os itens, mas com percentual de desconto diferente.

2 – Não esqueça de começar as suas ações de marketing com antecedência

Para as suas ações de marketing digital serem assertivas, é imprescindível executá-las com antecedência. Dentre as principais táticas, estão:

  • uso de landing pages para a captação de leads;
  • envio de e-mail marketing em um data mais próxima à Black Friday, tanto para a sua base de clientes quanto para os leads captados;
  • e veiculação de anúncios no Google Ads e Facebook Ads com a finalidade atrair os consumidores a curto prazo.

A primeira estratégia mencionada deve ser realizada com maior antecedência comparada às demais — em função do tempo que a página leva para conquistar relevância nos motores de busca. Mas é importante ressaltar que as outras precisam ser traçadas desde já. Estabeleça como a comunicação será feita, qual linguagem, artifícios e descontos serão utilizados.

Além disso, crie uma base de leads segmentada da Black Friday. É importante que você e sua equipe de marketing se comuniquem com esses clientes após o evento — de maneira diferenciada, que propicie a recompra e a fidelização.

3 – Certifique-se de que a sua plataforma possui escalabilidade

Imagine o seguinte cenário: você realiza uma campanha de marketing incrível. Consegue atrair muitos consumidores para o seu e-commerce. Mas, durante a Black Friday, a sua plataforma te deixa na mão! Ela passa por muitas instabilidades e não suporta o pico de acesso. Que pesadelo, não é mesmo? Este cenário está longe de ser o ideal. Por isso, verifique desde já se a sua plataforma e o seu pacote de hospedagem estão preparados para o aumento de tráfego durante o evento.

4 – Aplique melhorias na sua loja e ofereça uma experiência melhor aos usuários

A Experiência do Usuário (UX) tem sido um elemento cada vez mais indispensável na realidade dos e-commerces. Proporcionar uma jornada de compra breve, simples e intuitiva é uma das maneiras de se destacar dos seus concorrentes. Na Black Friday, os grandes descontos, por incrível que pareça, não são o único fator que influenciam na hora de um consumidor optar por comprar na sua loja ao invés do seu concorrente. Por isso, faça aprimoramentos no seu e-commerce, de acordo com as práticas de UX, a fim de facilitar a compra. Lembre-se: qualquer empecilho pode resultar em desistência e abandono de carrinho.

Espero que depois destas dicas você se prepare para a data mais relevante do varejo digital. E, claro, obtenha resultados excelentes. Agora, é só colocá-las em prática e ir além na Black Friday 2020.

O post Black Friday 2020: uma grande oportunidade para os e-commerces irem além apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Black Friday 2020: uma grande oportunidade para os e-commerces irem além. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Guia da Pesquisa de Palavras-Chave

5 desafios enfrentados pelos CIOS neste momento

Como excluir conta do Facebook: passo-a-passo