Ads Top

O que pode e o que não deve ser feito em relação às imagens no Google Shopping?

Com a explosão do mercado digital brasileiro provocado pela pandemia da Covid-19 no país, as empresas estão tendo que se adaptar, rapidamente, à realidade das vendas online.

No entanto, com o mercado digital aquecido também há uma forte concorrência entre as empresas e uma busca cada vez maior por visibilidade.

A junção entre imagens hero e o uso do Google Shopping pode ser uma das melhores receitas para que a exposição dos seus produtos conquiste as primeiras posições no ranqueamento dos buscadores online. A dúvida, no entanto, está em como fazer isso!

Mesmo o e-commerce sendo um segmento cada vez mais promissor, o mercado online ainda é muito novo e cheio de dúvidas. Uma delas, por exemplo, é sobre o uso das Imagens hero no Google Shopping.

Imagens hero no Google Shopping

O uso das imagens hero no Google Shopping virou uma verdadeira polêmica entre as indústrias e varejistas digitais. Isso acontece porque algumas empresas acreditam que o Google pune as marcas que usam esse tipo de imagem para ilustrar os seus produtos.

Para reforçar, imagens hero são fotos superdimensionadas de uma mercadoria. Os e-commerces usam esse recurso para dar mais visibilidade dos detalhes do produto como gramatura e tamanho. A imagem também vem sempre acompanhada de um banner lateral com outros dados adicionais sobre o produto e é por isso a grande dúvida das empresas.

O Google Shopping realmente proíbe o uso de marcas d’água, bordas, textos promocionais ou carimbos nas fotos dos produtos, por isso as imagens hero não poderiam ser utilizadas pela ferramenta. No entanto, sobre isso existem algumas ressalvas.

É permitido ou não usar imagens hero no Google Shopping?

A resposta para esta pergunta é: depende. Se a imagem hero for usada como a foto principal, o Google não irá permitir o seu anúncio e a sua empresa ainda pode ser penalizada. Mas como fotos extras ou secundárias as imagens hero são permitidas.

O que acontece com frequência é que o Google Shopping tende a puxar a primeira imagem dos e-commerces e se no site a sua imagem principal for uma hero, a campanha pode ser penalizada.

Qual a solução?

Para que a sua campanha não seja penalizada pelo uso de imagem hero, a orientação é que no seu e-commerce a hero esteja como foto principal para favorecer a experiência de compra dos seus consumidores. Mas no Google Shopping ela deve estar como secundária.

Para garantir que isso aconteça, é importante verificar juntos ao seu integrador ou a plataforma de e-commerce que você usa, quais as orientações recomendadas para que você consiga fazer isso em grande escala.

Algumas empresas ainda arriscam em usar imagens hero como principal trabalhando as informações no layout das embalagens dos produtos. Nesse formato, o Google acaba aceitando, mas vale ressaltar que essa não é uma boa prática. A marca pode ser denunciada por isso.

Boas práticas

Em alguns casos é possível usar as informações do produto na própria imagem de divulgação. No exemplo abaixo, os dados do televisor parecem fazer parte da foto.

Dessa forma, o Google não entende a imagem como hero e, por isso, a campanha não deve ser penalizada. Na imagem do televisor, as informações fazem parte da foto, pois estão dentro da imagem do produto.

Aí está um exemplo de criatividade e de uma evolução das imagens hero. Uma maneira que pode ser usada tanto no Google Shopping quanto no próprio e-commerce.

Para saber mais sobre as regras do uso de imagens no Google Shopping, clique aqui.

O post O que pode e o que não deve ser feito em relação às imagens no Google Shopping? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre O que pode e o que não deve ser feito em relação às imagens no Google Shopping?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.